segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Uma Vida com Propósito:

Há anos atrás, passei por uma crise existencial enorme, onde minhas teorias se chocaram com o meu conhecimento a respeito de Deus.
Fui criada em um lar evangélico e vivenciei os milagres do Pai em minha família de forma palpável e incontestável.
No entanto, situações puseram à prova minha fé a respeito Dele e, atropelaram minha razão a ponto de questioná-Lo como Deus.
Mas o que eu dava por certo, tornara-se tão duvidoso a ponto de não mais querer viver para aguardar a resposta às minhas interrogações.
Foram 4 anos de questionamentos, dúvidas e muita frustração, pois pensava que se Deus de fato fosse bom, não poderia permitir certas situações em minha vida.
Foi aí que conheci e li um livro que me ajudou muito: "UMA VIDA COM PROPÓSITO - Rick Warren"
Durante 40 dias fui levada a analisar cada fase de minha vida e a experimentar a realidade de um Deus com propósito.
Aprendi que de fato, "todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus," até mesmo o mal.
Estranho pensar assim, mas quando analisado com bom senso e claro, refutando na Bíblia.... vemos que realmente para tudo existe a permissão de Deus que pré-estabelece um caminho para o Seu propósito.
Deus em Sua onisciência, conhece cada dia que viveremos aqui na terra, e projetou um caminho a ser traçado por nós onde a frustração e a incredulidade não teria lugar.
Porém, por sermos rebeldes, questionamos Sua Vontade e tomamos caminhos que nos levam a lugares distantes daquilo que Ele projetou.
Logo, situações escolhidas por nós, serão capazes de nos mostrar que o Pai tinha razão. E só então, teremos a maturidade de aceitar aquilo que por Ele foi proposto.
Aí está o propósito de Deus: Usar situações ainda que contrárias, a fim de nos achegarmos a Ele.
Afinal, já nos é conhecido que o homem só procura Deus quando sua vida está um caos e quando não há mais nada que possa fazer.
Deus tem sim, um propósito estabelecido em todas as coisas, ainda que você não creia ou insista em não aceitar.
Hoje, conheço um Deus que outrora não conhecia, e isso só foi possível porque um dia O questionei.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

"Está tudo bem..." ( 2 Reis, 4:26c)

No meio cristão há de tudo...
Pessoas que só murmuram, reclamam da vida e blasfemam de Deus.
Outras que só contam vitórias pois acreditam que assim demonstram santidade.
Outras ainda que estão no meio termo, tentando encontrar a maneira certa de agir em cada situação.
E ainda há aqueles que pregam que derrota e problemas é só pra quem vive em pecado...
São tantos conceitos errados dentro da igreja, tantos dogmas humanos e heresias pregadas, que muitos se confundem entre a espiritualidade e a carnalidade em parecer santo.
O texto referido acima, se trata de uma passagem bíblica referente a este assunto.
Eliseu era um profeta muito conhecido em Israel, que visitava o povoado vizinho a fim de fazer a obra de Deus.
Certo dia, passando por Suném, conheceu uma mulher muito rica que vivia com seu marido naquele lugar, que hospedou Eliseu e seu servo com tanto carinho, que ele se sentiu no dever de lhes abençoar com algo.
Percebendo que não tinha filhos, profetizou sobre a madre daquela mulher já com seus dias avançados e ela frutificou.
Anos se passaram, e certo dia aquela criança faleceu.
Sabendo que o profeta estava por perto, tomou servos e jumentos e foi atrás daquele homem que havia lhe profetizado o filho, para reivindicar  a sua vida.
Ao longe, Eliseu reconhecendo a sunamita, envia a seu encontro Geazi a fim de saber o que havia acontecido. No entanto, ao perguntá-la, sua resposta foi: "Está tudo bem." Somente ao profeta reclamou do acontecido e asperamente interpelou sobre sua situação.
Tiro uma lição preciosa deste exemplo.
Às vezes passamos por situações das quais não entendemos e saímos reclamando, murmurando e contando pra todos que nos rodeiam o que está acontecendo conosco.
No entanto, esquecemos de ir direto naquele que pode nos abençoar. Ao único capaz de nos ouvir e responder adequadamente.
Encontramos os "Geazis" da vida e questionamos nossas lutas como se eles fossem capaz de fazer alguma coisa por nós, e nos esquecemos do Deus da vitória.
Aquela sunamita nos ensina a ir na pessoa certa e somente reclamar de nossos problemas com quem pode resolver.
Ela nos mostra o que é a verdadeira confiança e a maneira certa de proceder diante dos ímpios:
"Está tudo bem."

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Não é Fácil Confiar em Deus.

Se fosse fácil, não existiria na bíblia tantos versículos nos encorajando a isso.
Deus tem um tempo diferente do nosso, maneiras de agir que não entendemos e propósitos capazes de nos deixar confusos.
Ao mesmo tempo que ficamos fascinados com Seu poder, questionamos Sua vontade em determinadas situações.
É como se alguém O colocasse na parede e determinasse: "Só acredito no Teu poder se moveres aquele monte dali agora".
E Deus o olhasse sem resposta...
Pois respondendo ao seu apelo, se tornaria um Deus fraco, que precisa Se afirmar a um humano.
Mas ao mesmo tempo, não o fazer, deixa margem à dúvida se de fato Ele pode.
Confiar em Deus, não é resposta àquilo que sabemos que Ele fará, mas o desapego àquilo que queremos que Ele faça.
É matar a ansiedade todos os dias, calar a prepotência e aniquilar o eu.
É deixar que Ele aja sem interferirmos.
É entregar a nossa vontade a Ele, permitindo que faça a Sua.
Realmente isso não é  nada fácil...

sábado, 15 de outubro de 2011

A Bondade de Deus

Deus é bom em muitos aspectos.
Ele me dá o sol todos os dias, o oxigênio, fez uma linda natureza e é capaz de me surpreender de vez em quando.
Este é o pensamento de milhares, quem sabe, milhões de pessoas.
A bondade de Deus é medida pelas coisas boas que Ele pode proporcionar. Mas, basta uma situação adversa aparecer, que seu conceito muda com total veracidade.
Temos o costume de culpá-Lo por tudo o que nos acontece, principalmente as coisas ruins.
Pessoas passam a vida fumando, e quando descobrem um câncer no pulmão, logo questionam Deus.
Outras  negligenciam a gravidez e continuam na prática das drogas. Mas acusam Deus do problema cardíaco de seu bebê.
Maridos passam a vida maltratando a esposa, e se perturbam com a “vontade de Deus” quando a esposa se vai.
Temos a tendência de culpar alguém pelos nossos erros, e a maior vítima é Deus.
Quem nunca se pegou perguntando por que Deus permite tantos desastres ecológicos?!
Mas ninguém se assume naquilo que faz com a natureza.
A bondade de Deus não se pode medir em atos ou circunstâncias, mas no Seu caráter.
Ele sabia de tudo o que faríamos contra Ele, mesmo antes de nos criar. No entanto, escolheu nos criar e nos amar incondicionalmente.
O que Ele faz por nós em Sua bondade não se pode medir, e muitas vezes nem percebemos.
É impossível limitá-Lo à coisas que nós queremos nesta terra.
Sua bondade vai além desta vida.
Aliás, ela se concretiza lá.
Imagine Seu olhar caridoso o aguardando reconhecer isso...
Ele quer que você enxergue o Seu amor ainda que na adversidade.
Ele é Deus acima de tudo, e Sua bondade é inquestionável.

domingo, 9 de outubro de 2011

Pessoas Melhores que Eu.

Eu me emociono com uma boa história...
Adoro filmes de superação. Eles nos revelam o quanto podemos nos esforçar para sermos melhores que somos nesta vida.
Algo me atrai em pessoas assim...
É como se eu enxergasse o quão pouco faço pelos outros e como sou mesquinha em achar que faço demais.
Olhar para elas, revela meu caráter, meus defeitos, minha fragilidade.
Expõe minha fraqueza, rebaixa o meu ego, derruba minha prepotência.
Ergue o meu desejo de justiça, meu senso de ajuda, minha vontade em mudar.
Saber que existem pessoas incapacitadas pela vida, através de sua saúde ou condições financeiras, que fazem mais pelo mundo do que eu possa fazer pela minha própria vida, é rever conceitos errados que traçam meu caminho.
Será que isso também não te comove?!
Não lhe dá um sacode pra vida?!
Não lhe envergonha a cara?!
Olhar pessoas que são capazes de dividir o único pão com um faminto, ultrapassar a condição física a fim de superar uma deficiência, de revelar compaixão a um inimigo ou de conseguir perdoar alguém que  tanto lhe fez mal...
Será mesmo que isso não mexe com a sua vida?!
Não lhe mostra que existem ímpios muito mais parecidos com Jesus do que nós, CRISTÃOS?!
Tem hora que eu me envergonho de mim.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Mudança de Hábito

"- O seu nome não será mais Jacó. Você lutou com Deus e com os homens e venceu; por isso o seu nome será Israel." (Gênesis, 32:28)

Há um tempo atrás houve uma programação na igreja com este tema: Tudo muda quando você muda.
Outro dia escrevi a respeito de ter uma segunda chance e mesmo assim cometer os mesmos erros.
Na verdade, percebo que as pessoas são como são, porque não querem mudar.
Mudar é 'sinônimo' de renúncia, arrependimento, humilhação, submissão e perseverança.
Ao nos relacionarmos com alguém, sempre esperamos que a outra pessoa mude em algum ponto, mas nunca nos sujeitamos a mudar uma virgula.
O texto acima fala de uma pessoa que decidiu mudar.
Jacó era conhecido pelas suas trapaças, mentiras e fugas.
Sempre conseguia o que queria, mas nunca se sujeitava às consequências de seus atos.
Na verdade, tudo o que ele mais buscou em sua vida, já lhe seria dado por cumprimento de uma promessa feita por Deus à sua mãe. Mas ele não quis esperar o tempo de Deus, e lutou com seu próprio braço conquistando tudo aquilo.
Porém, apesar da coragem em persistir em seus objetivos, não era corajoso o suficiente para enfrentar o que lhe sobrevinha por consequências de seus atos. E toda vez que algo lhe escapava do controle, ele fugia.
Num determinado ponto de sua vida,  percebeu que fugir seria uma sina cansativa e sem fim, e decidiu mudar a sua trajetória de vida.
Em sua sabedoria, percebeu que não podia fazer isso sozinho e pediu ajuda ao Senhor.
No entanto, Deus não faz aquilo que nós devemos fazer. Ele não muda o que somente nós podemos mudar.
Por isso, como resposta a seu pedido, deslocou uma das coxas de Jacó o deixando manco, assim, nunca mais poderia fugir de um problema e passaria a enfrentá-lo de frente, mudando então a sua postura; e também mudou o seu nome, deixando de se chamar Jacó (trapaceiro, mentiroso, enganador) para se chamar Israel,(aquele que luta com Deus), dando uma nova versão ao seu caráter: de covarde a corajoso.
Aí você pode pensar: então Deus mudou aquele homem?!
Não, o que Deus fez, foi dar a ele motivos para mudar, pois na verdade, a mudança já havia começado quando ele percebeu que não era como Deus queria que fosse.
Assim como Jacó, precisamos dar os nossos passos em direção a mudança e no mais, Deus nos dará direção.

domingo, 18 de setembro de 2011

Você é Conformado?

"E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus." (Romanos, 12:2)

A palavra conformar é o mesmo que estar de acordo com alguma coisa, resignar-se ou submeter-se a algo.
O apóstolo Paulo nos ensina, que não devemos permitir que as circunstâncias do mundo e suas práticas rotineiras, tornem-se comuns a nós, de modo que venhamos a enxergá-los como normais.
É como um sofisma - mentira dita muitas vezes assimilada como verdade.
O conceito mundano tem tomado conta da nossa mente de tal forma, que hoje aceitamos atos que há cindo anos atrás nos eram repugnantes.
São práticas tão rotineiras, tão envolventes neste século, que passamos a olhar com outros olhos.
No entanto, há uma exortação quanto a isso da parte de Deus para nós, dando-nos por condição a experimentar a vontade Dele em nossa vida.
Precisamos renovar todos os dias nossa mente na palavra, nossos conceitos nos parâmetros bíblicos, a fim de não nos deixarmos envolver com este tipo de pensamento que assola a humanidade.
Transformando assim, primeiramente o nosso entendimento, e depois as pessoas que nos rodeiam, para enfim podermos alcançar o mundo.
Como convencer alguém de algo que ela deva fazer, se nós mesmos não estamos convencidos disto?!
Como mudar a mentalidade do mundo e conscientizá-los do seu pecado, se acabamos de aceitar tudo como normal?!
Todos desejam experimentar a vontade de Deus, todos querem viver dentro de Seus propósitos, mas será que estamos prontos a cumprir com a condição por Ele imposta?!
Pense nisto, e descubra se você é uma pessoa conformada.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Segunda Chance

"Então, virou Ezequias o rosto para parede e orou ao Senhor..." (2 Reis, 20)

Todo mundo fala que gostaria de voltar ao passado e consertar o que errou.
Ter uma segunda chance para provar que poderia mudar.
De outra oportunidade para mostrar que faria diferente...
Ouvi certa vez de um pastor uma frase que tem me acompanhado - "as pessoas não mudam"- e que realmente tem sido confirmada pelo que vejo.
Quando li este texto, percebi algo que nunca havia observado.
Esta história diz respeito a um homem que foi consagrado rei de Judá.
Durante o seu reinado fez tudo o que o Senhor aprovava.
Destruiu altares idólatras, consertou o templo que estava abandonado, removeu postes sagrados da cidade e convocou o povo a um jejum como arrependimento de seus pecados.
Restabeleceu o culto a Deus, purificou o templo e reinstituiu a celebração da páscoa.
No entanto, ao ficar doente, ouviu algo de Deus que não havia feito bem durante a sua vida, e do qual Deus exigia um conserto: sua casa estava em desordem.
O motivo do choro de Ezequias não era pelo fato de que iria morrer, mas porque percebeu que não havia preparado espiritualmente seus filhos, e com a sua morte, tudo poderia voltar a ser como era.
Um homem que se preocupou em restabelecer a aliança do povo com Deus, não ensinou os filhos a adorá-Lo.
Por sua oração, Deus se comoveu e permitiu que vivesse mais 15 anos.
Durante estes anos, ele só fez piorar o que já não estava bom, e ainda concebeu Manassés, o homem que se tornaria um dos piores reis da bíblia.
Analisando esta história, vejo com clareza que não somos capazes de mudar.
Nenhuma chance no mundo nos levaria a fazer o contrário do que já fizemos, ou consertar coisas que erramos no passado.
E isso, não é palavra minha e nem invenção de história. Está na bíblia, Deus nos provando que somos quem somos, e que nenhuma chance mudaria nossos atos, nem "reencarnação".
A questão, é aceitar a vontade de Deus e obedecê-Lo incondicionalmente.
Pois se Ezequias tivesse reunido seus filhos, exortando-os a temer a Deus e aceitado a sua morte, muitos pecados de Judá e guerras teriam sido evitados, e seus netos não teriam sido mortos em sacrifícios a deuses pagãos.
Acredite, nós não podemos mudar quem somos e nem consertar aquilo que já fizemos, mas Deus pode a Seu modo, mudar a nossa sorte e transformar bênção em  maldição.
Permita que Ele faça isso sem intromissão.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Preciso deixar DEUS ser DEUS em minha vida.


Sabe quando começamos a não entender certas situações que achávamos estar toda esclarecida?!
Quando olhamos ao redor e não conseguimos enxergar mais com a clareza de antes, quando o horizonte se mostra tão longe que o calor ofusca sua finidade?!
Foi neste exato momento que ouvi a frase citada acima e percebi que Deus não era Deus em minha vida.
É muito fácil cantar e dizer palavras de adoração  para as pessoas vêem, mas será que realmente expressamos com sinceridade? Que vivemos o que temos aparentado?
Sou analítica compulsiva.
Meu mal é pensar demais em tudo, e não pude evitar de analisar cada palavra desta frase e admitir que tenho colocado no trono do meu coração deuses que tem tomado o lugar de Deus em minha vida.
É um sonho, um medo, uma esperança, uma bênção, pessoas, ideais, comportamentos...
Coisas estão ocupando mais espaço do que deviam dentro de mim, estão sendo endeusadas e alimentadas a continuar no lugar que ocupam.
Por estarem ali, comandam meus pensamentos e meu tempo, furtando de Deus aquilo que Lhe é de direito.
Desta forma, impeço que Deus cumpra o Seu propósito em mim, pois estou focada num alvo oposto àquele que Ele tem traçado pra mim.
Minimizo Seu poder e Sua soberania em minha vida, quando deixo de crer Nele e passo a agir da minha maneira, confiando no meu coração.
E estando assentado neste trono deuses que não podem fazer nada, logo, sou aniquilada pelas circunstâncias que me envolvem, privando Deus até mesmo de me ajudar.
Mas quando reconheço este meu erro e dou o trono para o verdadeiro Deus, tudo se transforma e logo as escamas dos meus olhos são retiradas e passo a acreditar que Nele tudo posso, pois entrego não só o trono mas o cetro de minha vida em Suas mãos, e Ele tudo passa a comandar.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

A Igreja que está em Sua casa...



Estamos acostumados a acreditar que só se presta culto a Deus na igreja, em meio  aos irmãos e em dias programados.
Grande erro...
Na verdade, acho que acreditamos assim  porque nos é conveniente.
É muito fácil vestirmos uma roupa de crente, colocarmos uma bíblia em punho, fazermos caras de santos e cantarmos como se a vida fosse somente aquilo.
Mas ao sairmos dali, a roupa é trocada por fardos, a bíblia é esquecida na gaveta, a fisionomia mudada de acordo com as circunstâncias e nos lábios não se encontra mais nada edificante.
Estou falando de um lugar onde máscaras caem e onde percebemos que o testemunho é que faz toda a diferença.
Você não precisa concordar comigo, mas há de convir que muitos casamentos estão acabados, muitas famílias estão destruídas e muitos filhos estão no mundo devido ao que assistem em casa, e isso, entre os cristãos.
A bíblia diz que: “Aquele que não cuida dos seus parentes, e especialmente dos da sua própria casa, negou a fé e é pior que um ímpio.” (1 Timóteo,5:8)
Você percebe o peso que há nesta palavra?!
Consegue enxergar o motivo de tantos filhos não desejarem mais servir a Deus e, de tantos casamentos estarem desgastados no meio da igreja?!
E você ainda acha que é só o Diabo que age?!
Ou percebe que o homem tem sido o principal  motivo de toda essa situação?!
Infelizmente, estamos convencionados a achar normal certas coisas e, a deixarmos de lado o maior ministério que Deus deu ao homem, que foi a constituição de uma família.
Mas constituí-la não é somente formá-la, mas mantê-la, administrá-la e fazê-la feliz.
Nossa casa é sim a extensão da nossa “igreja”, e enxergá-la com consciência revelará os motivos de nossa denominação está tão semelhante ao nosso “lar”.
Preciso explicar o que acabei de dizer?!
Acredito que não.



quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Sabedoria


É sábio aproveitar das circunstâncias para receber conselhos.
É sábio enxergar nos outros aquilo que a gente precisa mudar.
É sábio usufruir de todas situações e retirar delas uma experiência.
É sábio reprimir a impulsividade, dominar a vontade e retrair-se na luta.
É sábio ouvir tudo e reter somente o que edifica.
É sábio pensar três vezes antes de tomar uma decisão.
É sábio andar devagar sem medo do atraso e não querendo ser o primeiro da lista.
É sábio ouvir mais e falar só o que for necessário.
É sábio encontrar na desventura um motivo de alegria.
É sábio expressar o que se sente não afetando os sentimentos de outrem.
É sábio dormir,
É sábio acordar.
É sábio sorrir, é sábio chorar...
Porém, mais sábio ainda, é entender que nem a sabedoria nos livrará dos infortúnios da vida e que até Salomão se deu mal por tanto saber.
A bíblia diz que: "O temor a Deus é o princípio da sabedoria."
Tema a Ele.
Agrada-te Dele.
No mais, a Sua graça nos basta...

A vontade de Deus não está condicionada a sua, mas se limita a ela...


Deus é um Deus de propósitos.
Nada em nossa vida acontece sem a Sua permissão, e nada acontece por acaso.
Às vezes, Ele nos permite passar por determinadas situações para nos mostrar algo que, em circunstâncias normais, não enxergaríamos.
Deus nunca erra e nem está condicionado a vontade humana, porém, nos dá a oportunidade de escolher querer a Dele ou seguir a nossa.
Por maior que seja a adversidade pela qual passamos, Ele está ali, do nosso lado.
Não somos surpresa pra Ele.
Antes mesmo de errarmos Ele já estava ali, pronto para nos perdoar.
Antes mesmo de vacilar o nosso pé, Ele já estava ali, pronto para nos levantar.
Se pudéssemos enxergar as maravilhas que Ele tem preparado para nós, não ficaríamos ansiosos e nem abatidos.
Mas somos humanos, logo limitados.
Nossa fraqueza só nos traz um benefício: AJUDA-NOS A ENXERGAR QUE A VONTADE DELE É MELHOR QUE A NOSSA.
Não pare, não desista.
Ele não desistiu de você, seus planos ainda estão de pé.

Transcendência


“Ninguém despreze a tua mocidade; pelo contrário, torna-te padrão dos fiéis, na palavra, no procedimento, no amor, na fé, na pureza.” (1 Timóteo, 4: 12)

Esta palavra foi escrita pelo apóstolo Paulo quando este discipulava Timóteo para o seu ministério.
Ele era apenas um jovem com o desejo ardente de servir a Deus, e naquela época, poucos se importavam com os jovens, pois nada poderiam ensinar por terem poucas experiências de vida e por ser costume dos orientais dá valor aos anciãos na hora do ensinamento.
Porém, Deus usa Paulo para animá-lo  e salientar que sua pouca idade não seria empecilho para o que Ele queria fazer através de sua vida.
No entanto, deu-lhe parâmetros a serem seguidos a fim de que essa verdade lhe fosse assegurada:
”...torna-te padrão dos fiéis...”
Por que não do mundo? 
Você já parou para pensar nisso?
Deus enfoca que ele deveria ser exemplo entre os fiéis, entre as pessoas que já praticavam a verdade e que já conheciam Cristo.
Isso nos mostra o quanto Deus estava exigindo dele, afinal, ser luz em trevas não é tão difícil assim, qualquer fósforo aceso faz a diferença... Mas Deus queria mais, queria que os fiéis da época olhassem para ele e vissem mais que um jovem convertido, vissem um jovem aprimorado na palavra e comprometido com ela.
Alguém que pudesse ser-lhes de exemplo apesar da pouca idade.
Alguém que sobressaísse, fizesse além do esperado, mais: um exemplo entre os exemplos.
Se aplicarmos  estas palavras em nossa vida hoje, podemos salientar a importância que Deus dá em sermos além daqueles que nos rodeiam.
E é aí que quero chegar.
Num mundo onde exemplos são escassos, principalmente entre os fiéis, Deus requer mais que um bom comportamento, Ele exige que façamos a diferença, mostremos mudança, transformação, conversão de atos.
E  é pra isto que Paulo completa o versículo mostrando em que aspectos Deus requer esse aprimoramento: “...na palavra, no procedimento, no amor, na fé, na pureza.”
Vamos cumprir esta tarefa?

A Cura de um Leproso _ Mt, 8:1 - 4


Hoje esta doença tem cura e é conhecida por outro nome - hanseníase.
Mas naquela época, uma pessoa, ao descobrir-se portadora , era obrigada a abandonar seu emprego, casa, família, cidade e se refugiar entre os outros leprosos num lugar afastado da cidade, ficando assim ao acaso de um povo sem compaixão.
O portador, não poderia mais ter contato com outras pessoa e nem se aproximar delas, pois era considerado imundo.
No entanto, o texto relata a história de um homem corajoso que ousou lutar por um sonho - ser curado.
Com certeza, ouvira falar que Jesus operava milagres e que naquele dia passaria por sua cidade de outrora.
Apesar da rejeição e do risco de ser massacrado pelo povo, ele foi. Entrou na cidade, se infiltrou no meio da multidão e se aproximou de Jesus.
Imaginem um homem cheio de chagas, dores e mutilações...
Inda assim, sua dor não fora maior que seu desejo em adorá-lo, por isso, ajoelhou-se.
reconhecendo seu estado físico e tamanha ousadia, declarou:
- "Senhor, se quiseres, podes curar-me."
Não houve exigência, apenas humilhação.
Em troca, recebeu um toque restaurador.
Imediatamente, seu corpo foi limpo e sua vida restaurada.
Que alegria! Que momento espetacular!
Deus se faz impuro a fim de purificar aquele que poderia ser apenas mais um, mas que decidira ser protagonista de sua história, reescrevendo-a e se destacando pelo seu ousado ato de coragem.
Siga este exemplo e lute pela sua restauração.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Um Deus que se manifesta de acordo com a sua necessidade...

De que forma você conhece Deus?
Algumas pessoas cresceram com a imagem de um homem velho, barbudo, mal-humorado, sentado num trono com um cetro na mão, à procura de alguém para condenar.
Outras, cresceram achando que Ele não existe, pois as circunstâncias não lhes revelaram a existência de um Ser Supremo.
A imagem que tive Dele, oscilou várias vezes mediante a situações e, foram se transformando até que hoje minha visão conseguisse enxergar alguém próximo daquilo que possa Sê-lo.
Na verdade, estamos condicionados a entender Deus e não conhecê-lo.
Como entendê-lo não é possível, juntamos as peças que nos são oferecidas pelo mundo, pelas pessoas e pelas circunstâncias da vida. Espalhamos na base de nossa ignorância e montamos uma figura que nos é cabível no pensamento.
Essa imagem é processada pelo coração instantaneamente, tornando-nos incapazes de assimilar o verdadeiro Ser de Deus.
Sendo clara...
Se alguém lhe apresenta Deus como um Pai, você inconscientemente se lembrará do seu pai terreno e essa lembrança muitas vezes pode desfigurar a verdadeira identidade do Paizinho...
Se outros o apresentam como um amigo, você pode se levar pelas lembranças contraditórias de maus amigos que teve, e reverter essa imagem a este Deus...
Se te apresentarem simplismente como o seu criador, você pode olhar para Ele de forma distante, e como alguém que o fez da forma que você não queria ser...
E se por uma eventualidade você conseguir conhecer este Deus através de sua própria busca, saberá que existe um Ser Supremo, criador dos céus e da terra, que se preocupa com o seu bem estar e que não está condicionado a nenhum tipo de apresentação, ou limitado a nenhum clichê que o apresente como "tal".
Conhecer a Deus implica em andar com Ele, adquirir intimidade e obter experiências próprias.
Não se surpreenda se este Deus se apresentar como alguém inusitado capaz de transformar todos os seus conceitos e transformar toda a sua vida.
Ele é um Deus individual, e se manifesta na individualidade, de formas originais e exclusiva a cada um de nós.
Na verdade, Ele é tudo aquilo que você precisa que Ele seja, suprindo cada necessidade da Tua alma e preenchendo cada lacuna vazia da sua vida.
De forma que se transforma naquilo que cada um de nós necessita: paz, alegria, segurança, resposta, ...
Este Deus não está condicionado a nenhum tipo de doutrina religiosa ou padrão ético.
Ele é Deus antes mesmo que tudo isso existisse.
Então pra que tentar explicar o inexplicável?!
Por que tentar entendê-Lo se nem ao menos entendemos a nós mesmos?!
Vivamos na motivação de conhecê-Lo como Ele quer que o conheçamos, e saberemos quem é o Deus que servimos.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Mente Ocupada...

Sou um ser pensante...
Quando digo pensante, é pensante mesmo.
Não consigo desocupar minha mente.
Estou sempre analisando, imaginando, confabulando, especulando, lembrando, procurando respostas, achando jeitos, atribuindo coisas, arrumando funções, adquirindo hábitos, perdendo manias, vocacionando alguns, subestimando outros,  tentando entender, fazendo-me esquecer,  compreendendo questões, observando sugestões,  ensinando-me a doar,  rejeitando o orgulhar, querendo merecer, desmerecendo o meu saber, olhando ao meu redor, enxergando-me melhor, desejando mais, entulhando  todo o mais...
Cansei!!!
Porém minha mente parece não cansar.
Em nenhum instante deixa-me descansar.
E vivo atribulada com coisas que sei  que não saberei solucionar.
Aí, lembro desta passagem:
“Lancemos sobre Deus toda a ansiedade, porque Ele tem cuidado de nós.”
E minha mente começa a pensar,analisar, imaginar, confabular, especular, lembrar....

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Meu Chronos não é o Seu Kairós.

"Eu reconheço que para Ti nada é impossível e que nenhum dos Teus planos pode ser impedidos." (Jó, 42:2 - NTLH)

Cresci num ambiente de milagres.
Já vi a farinha multiplicar, o mar se abrir, o cativeiro ser aberto, o enfermo ser curado, a promessa ser cumprida e a fidelidade de Deus confirmada...
Apesar disso, situações insistem  abalar minha fé e calar dentro em mim a confiança neste Deus.
São medos, inseguranças, abatimentos, a demora do chronos, pessoas incrédulas, circunstâncias contrárias, fortalezas que se levantam contra a minha vontade, fazendo-me duvidar se a Palavra é real.

São nestes momentos que clamo em meu íntimo por paz.
Sei que o Espírito Santo intercede ao Pai por mim com gemidos capazes de comovê-Lo a meu favor.
Também sei que "todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus", mas quem deseja atravessar o deserto, inda mais quando parece interminável a jornada?!

Comovo-me com a perseverança de Jó e alegro-me em saber que ele está certo.
Mas é tão difícil lembrar disso em meio a adversidade...  É tão mais fácil duvidar...

Observando a palavra, entendo o motivo de Deus ter aberto o Mar Vermelho na escuridão da madrugada e, de ter retirado a Sua luz para que o povo não visse o milagre.
Acho que o povo não suportaria vê o que estava acontecendo ao seu redor.
Atravessar a pés secos um grande mar, era mais que a razão poderia permitir.

O livro de êxodo nos mostra que Deus fez o povo caminhar em meio as trevas a fim de que não enxergasse o milagre até que ele fosse completo.
O milagre só fora visto ao amanhecer, quando seus olhos contemplaram o livramento do Senhor e a destruição do exército de Faraó.

Apesar de conhecermos a Deus e já termos visto os Suas obras, não somos capazes de enxergar o Seu agir sem temer, e por este motivo, Deus nos poupa a visão a fim de vermos somente a ação completa do milagre.

Entender que Deus age no tempo e da forma certa, vai além da capacidade do entendimento humano.
Na verdade, o tempo só existe para nós, meros mortais, que necessitamos de algo para nos programarmos a respeito de nossas coisas.
Mas Deus não é assim.
Para Ele não existe o ontem nem o amanhã, somente o hoje.
Seu kairós é perfeito e sem margem de erro.
Não precisa ser medido nem mudado a favor de Suas obras.
Ele simplismente opera no TEMPO certo e da maneira que Lhe apraz, a fim de nos cuidar e de demonstrar o Seu amor.

terça-feira, 7 de junho de 2011

Rosto Desvendado:

"Nós não fazemos como Moisés, que cobria o rosto com um véu para que os israelitas não pudessem ver que o seu brilho estava desaparecendo." (2 Coríntios, 3:13 / NTLH)

Sempre gostei muito das curiosidades bíblicas.
Desde criança  me interesso por saber e entender as escrituras de forma que fique mais fácil praticá-la.
Acho engraçado às vezes que ouço alguém usá-la de forma apropriada ao seu estilo de pensamento ou de interpretá-la a seu favor. Espero nunca fazer o mesmo!
No entanto, sou do tipo que questiona antes de aceitar.
Tenho aprendido muitas coisas ultimamente, e queria compartilhar algo que me chamou a atenção...
Sempre ouvimos dizer que Moisés, certo dia ao descer do monte, tinha seu rosto brilhando de tal forma que fora preciso usar um véu afim de cobrir o resplendor, temendo a adoração do povo.
Porém, Paulo relata algo contrário a este pensamento e revela a verdadeira atitude de Moisés quanto a usar o véu.
Reparando no texto de Êxodo 34:29 -35, vemos que de fato o seu rosto resplandecia, mas que ele falava com o povo mostrando o sua face e só depois a cobria.
Em momento algum nos deparamos com Moisése se apresentando ao povo com o rosto encoberto, pois ele de fato, queria mostrar a prova da sua intimidade com Deus.
No entanto, ao perceber que seu rosto ia empalidecendo, ele encobria com um véu a fim de que o povo  não visse sua face retornar ao normal. Na verdade, ele queria que o povo pensasse que seu rosto resplandecia sempre, diferente dos demais.
O perigo dessa atitude é o mesmo de hoje sermos hipócritas quanto aquilo que não somos.
Encobrir o rosto é o mesmo que mascarar algo que não queremos que alguém veja.
É mostrarmos mais santos, mais capazes, mais experientes, mais potentes.... na verdade, isto se chama prepotência.
Hoje encontramos milhares de pessoas frustradas por identificar que é humano, como todo mundo.
Alguns imaginam que à medida que se aproximam de Deus se tornam intocáveis e blindados a certos tipos de situações. Isso não é verdade.
Deus não nos torna seres celestiais por aceitá-lo, pelo contrário, ele nos habilita a ser o melhor ser humano que podemos, dentro de nossas limitações e suprimindo o mal dentro de nós.
Na verdade, em momento algum Ele retira desejos, conceitos ou nos muda, mas nos revela Sua vontade para o nosso bem e a do reino. O desempenhar é nosso.
Já vi muitas pessoas desistirem do Caminho por não se acharem habilitadas a continuar.
Isso, porque olhando para alguns cuja a face está encoberta, acha-se incapaz de se transformar em alguém do "tipo", sentem-se menor e muitas vezes excluídos dessa comunidade.
O que Paulo nos mostra é que Deus prefere a transparência, seja ela positiva ou não para a sua vida.
O que importa realmente, é ter o rosto desvendado, revelado, sem uso de véus, a fim de mostrar a verdadeira identidade e afirmar que nem sempre estamos no topo da vida espiritual.
Afinal, o essencial é mostrar os feitos do Senhor através da nossa vida e não o contrário. 

sábado, 4 de junho de 2011

Fala que eu te escuto...

Fico admirada com a habilidade que temos em entender coisas erradas e ainda interpretar de forma mais variada, aquilo que outros dizem.
Às vezes percebo que isto acontece comigo.
É inconsciente, mas desastradora a consequência desse ato.
A forma que ouvimos, muitas vezes não é a forma que escutamos o que foi falado.
Há uma diferença grande em ouvir e escutar...
Quer vê só?!
Podemos participar de uma conversa, ouvir cada palavra e minutos depois, ao sermos confrontados a expor nossa opinião, não sabermos qual é o assunto.
Isso, porque nossa mente vaga enquanto nos é falado, e somos tentados a expressar somente aquilo que nos foi entendido.
Nessa questão, vão surgindo ditos  por não ditos,  e uma avalanche de mal entendidos que ocasionarão em futuras conversassões de necessárias explicações para o fruto do real entendimento.
Daí  é que surgem conflitos familiares, quebra de sociedade e fim de amizades.
Sem falar de heresias, falsas doutrinas e muita afirmação contrária a palavra de Deus.
Precisamos pedir a Deus que nos ajude a discernir o que ouvimos para poder escutar de verdade e com sabedoria aquilo que nos é falado.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

..."não vim trazer paz, mas espada." (Mateus, 10:34b)

Hoje em dia, o que mais ouvimos é a respeito daquilo que Deus faz por nós, daquilo que Ele pode nos dar, oferecer e na mudança de vida por Ele proporcionada.
Pregam prosperidade, vitórias sobre vitórias, alegria abundante e grandes milagres.
No entanto, Cristo fez uma declaração muito diferente das que temos ouvido em determinados púlpitos.
A todo instante vemos o Mestre dizendo que: "no mundo teríamos aflições..." (João, 16:33), que "bem-aventurados seriam os que chorassem" ( Mateus, 5:4), que "bem-aventurados seriam aqueles que fossem perseguidos por causa da justiça" (Mateus, 5:10), e assim por diante.
Vemos então que a felicidade oferecida por Jesus não é a garantia de uma vida sem problemas ou de obter todas as respostas desejadas, mas uma vida onde Ele se manifestasse na dor  e nos mostrasse o Seu poder alheio a nossa vontade.
Quando Cristo disse que não foi para trazer paz que Ele veio ao mundo e sim espada, estava nos dizendo que não seríamos livres de nenhum mal daqui da terra, que passaríamos por eles como qualquer outra pessoa, mas que Ele estaria presente e que nos ofereceria armas para lutar e vencer.
A espada é usada como instrumento de defesa e ataque, no entanto, o escudo, que é para nossa proteção, só nos é dado mediante a fé em Cristo empenhada.
Uma espada na mão impõe certa potência, mas em mãos erradas revela prepotência.
Jesus sendo sábio não nos oferece meios de nos sentirmos mais que somos para sairmos lutando a torto e a direita com aquilo que Ele nos deu.
Para isto nos põe a revelia de batalhas, afim de nos revelar que a espada é somente um instrumento dado por Ele, mas que o livramento seria somente através do Seu poder e não das nossas mãos. 

domingo, 8 de maio de 2011

"Eis que foi para a minha PAZ que tive eu grande amargura." (Isaías, 38:17a)

Estranho pensar assim.
Mais estranho ainda é viver na consciência disto.
Tenho aprendido que sentir dor é uma dádiva de Deus.
Imagine se fôssemos indolores...
Aí, um belo dia, mas nem tão belo assim, você repousa seu braço sobre um galho de árvore e de repente a pior cobra que existe com seu veneno mortal, pica-lhe o braço. Como não sente dor, você não percebe a picada e só vai dar conta do acontecido quando seu corpo é tomado por infecção e o óbito é anunciado.
Parece dramático, mas é o que acontece todos os dias conosco sem nos darmos conta do bem enorme que Deus nos faz ao sentirmos dor.
São dores das mais diversas, cada um tem a sua.
Convivo com pessoas das quais sofre grandes dores, inda sim, preferiu suportar até que seu corpo se acostumasse. Se vêem num caminho sem volta, não sabendo como mais deixar de viver aquilo.
Revendo as histórias da bíblia, vemos um personagem que viveu uma dor terrível: a rejeição dos seus irmãos, ocasionando na sua expedição como escravo para o Egito.
José foi vendido por seus irmãos a uma terra longínqua e desconhecida.
Passou por momentos terríveis na prisão e anos longe de seu pai.
Anos depois, ele entende que tudo aquilo serviu para salvar a sua família da fome, e sua linhagem da morte.
Realmente somos incapazes de entender o agir de Deus e questionamos Sua maneira de nos livrar de um mal maior.
Apesar disso, Deus em Sua infinita misericórdia, continua revertendo as dores de nossas vidas, e usando todas as nossas fragilidades a nosso favor, mostrando-nos que somos humanos, limitados e frágeis, enquanto Ele é Poderoso, Soberano e Único Deus.

Experiências Compartilhadas:

"Deus nos auxilia em todas as nossas aflições para podermos ajudar os que têm as mesmas aflições que nós temos. E nós damos aos outros a mesma ajuda que recebemos de Deus." (1 Coríntios, 1:4)

Ontem aconteceu-me algo sobrenatural...
Sabe aqueles dias em que a dor sobrepuja todas as suas forças, suas lágrimas lhe secam os olhos e sua alma se encontra vazia?!
Pois é, ontem foi um dia assim...
A tristeza tomou de assalto a minha mente e rendida prostrei-me ao seu querer.
A confiança em Deus escapou-me entre os dedos, a desesperança tomou conta do meu coração e meu corpo padeceu de dores causadas pela solidão.
Nada mais fazia sentido, a incredulidade roubou-me a razão e sucumbi ao medo do fracasso.
Não haviam palavras capazes de me levantar, nem lembranças que me fizessem acalmar... tudo perdera o sentido de ser, e nada mais aquecia-me da frieza de espírito...
Foi quando o telefone tocou.
Do outro lado uma voz desesperada pedindo oração.
Engoli seco.
Sentindo despreparada e incapaz de ajudar, pensei que aquela poderia ser a oportunidade de expressar também a Deus como eu estava me sentindo.
Segurei-me firme para não esmolecer, puxei todo fôlego que encontrei e orei...
Se ajudei eu não sei (mas a pessoa veio me agradecer a noite), se mudou alguma coisa em mim?
A noite enxerguei uma pequena luz se acendendo no fim do túnel...
Através dela, consegui enxergar a esperança me acenando e o cuidado de Deus vindo em minha direção.
Aos poucos, senti alguém me levantar.
Estou apoiada em Deus, mas creio que daqui a alguns dias poderei dar os primeiros passos.
Surpreendentemente, entendi que Deus está me preparando para compartilhar o que tenho vivido e experimentado de Dele com os outros, e isso me trouxe de volta a perseverança.
Ainda tenho um longo caminho a percorrer  e muitos obstáculos interiores a vencer, mas tenho certeza de uma coisa: "Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus."

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Pesquisar este blog