quinta-feira, 29 de setembro de 2016

A vontade de Deus não está condicionada a sua, mas se limita a ela.

Deus é um Deus de propósitos.
Nada em nossa vida acontece sem a Sua permissão, e nada acontece por acaso.
Às vezes, Ele nos permite passar por determinadas situações para nos mostrar algo que, em circunstâncias normais, não enxergaríamos.
Deus nunca erra e nem está condicionado a vontade humana. Porém, nos dá a oportunidade de escolher a Dele ou seguir a nossa.
Por maior que seja a adversidade pela qual passamos, Ele está ali, do nosso lado.
Não somos surpresa pra Ele.
Antes mesmo de errarmos Ele já estava ali, pronto para nos perdoar.
Antes mesmo de vacilar o nosso pé, Ele já estava pronto para nos levantar.
Se pudéssemos enxergar as maravilhas que Ele tem preparado para nós, não ficaríamos ansiosos e nem aflitos por coisa alguma.
Mas somos humanos, logo limitados.
Mas o importante é não parar no primeiro erro, não desistir porque caiu na primeira curva do caminho. Ele não desiste de você, Seus planos permanecem de pé.
Ainda que ao seu redor pareça tão limitado, voltar para o caminho Dele esteja tão distante, tão improvável, basta dar o primeiro passo e o resto deixa com Ele.
O Espirito Santo se incumbirá de sarar suas feridas, curar seus traumas e te encher novamente. E quando menos esperar, estará completamente mudado.
O restante?! Ele mesmo colocará em ordem, retirará da sua vida ou transformará, se for preciso.
Mas o primeiro passo é com você.
Acredite nos propósitos Dele, e libere-O para fazer o que é melhor para sua vida.
Você não se arrependerá.


Mude o Foco

O que tem atraído a sua atenção?
O que você dá mais importância?
O que as pessoas pensam a seu respeito ou o que Deus sabe sobre você?!
Para o povo de Israel, Golias era um gigante imbatível e Davi era apenas um moleque atrevido que seria motivo de escárnio para os filisteus e vergonha para o seu povo.
Para Davi, Golias era um incircunciso arrogante insultando o povo de Israel o qual deveria abater e mostrar qual era o seu verdadeiro lugar.
Mas para Deus, o povo de Israel era um bando de covarde que estava debochando de quem gostaria de ser (Davi); Golias era apenas a oportunidade que tinha para mostrar que "grande", não é o tamanho, mas é a coragem do "pequeno". E que Davi, já era segundo o Seu coração desde que dava sua vida pelas ovelhas de seu pai, mesmo não tendo platéia para o aplaudir.
Pare de mostrar o que não é, pra chamar a atenção de quem não tem nada a acrescentar em sua vida e comece a dar importância Àquele que realmente se importa com você... Jesus Cristo.

Sou Fruto de um Legado


É daqui que eu vim. Sou fruto desta mulher.
Batalhadora, intercessora, amante das almas, serva do Senhor, conselheira, amável, adoradora incansável, uma mulher sábia, que soube criar 12 filhos unidos, e com apenas 42 anos, viúva e sem dinheiro, conseguiu manter a familia nos principios e parâmetros cristãos.
Sou fruto das promessas que Deus fez a ela. Faço parte do seu legado. E apesar de estar longe de ser como a vovó, procuro seguir o seu exemplo.
Eu faço parte de uma familia preservada por Deus. Que vive e convive com milagres diários, familiares e individuais, que refletem e contagiam pessoas que estão ao nosso redor.
Somos conhecidos como a Família Raposo, mas o sobrenome nada nos deixou além de uma história.
Adélia Braga Raposo, esse era o seu nome. Mulher virtuosa que gerou em nós, filhos, netos e bisnetos, o desejo de servir ao Deus de Israel. De temer a Ele e somente a Ele prestar louvor e adoração. A clamar na hora da angústia e a exaltar no momento de refrigério. Sabendo que Sua soberania está acima de qualquer nome, sobrenome, riquezas e bens, e que somente por Ele e para Ele estamos aqui, e que fomos chamados, separados e guardados para continuar a missão que ela começou: Pregar o evangelho a toda criatura, a começar do nosso lar.


terça-feira, 27 de setembro de 2016

“Não se turbe o vosso coração” (João, 14:1a)

Tem dias que o coração amanhece tão apertado.
É um aperto no peito, um nó na garganta, olhos marejantes, voz embargada, uma vontade de ficar quietinha, pra colocar os pensamentos em ordem e entender...
É um turbilhão de emoções, sentimentos, que mais parecem rajadas fortes de raios em alto mar.
Você não tem pra onde ir, não tem como escapar, a não ser, esperar...
João, o discipulo amado de Jesus, nem sempre foi tão dócil, tão sábio e tão temente a Deus. Também passou por alguns desses momentos de desespero e desesperança. Não foi à toa que ele deixou registrado este versiculo. Todos os outros discipulos ouviram, mas somente ele anotou. Só ele precisava lembrar dessa palavra, só ele foi comovido por esta fala.
É do ser humano registrar aquilo que lhe marca, seja de ruim ou de bom em sua vida.
É como adquirimos experiencias e amadurecemos.
Ler este versiculo nos eleva, sacode a nossa alma e nos faz lembrar do Deus que tudo pode.
João viu de perto Seus feitos e mesmo assim temeu.
Eu no entanto, já experimentei tantos milagres, tantas curas, tantas experiencias com o Mestre e ainda insisto em me deixar abalar pelas turbulências da vida.
Pra que perturbar com o amanhã se até o hoje Deus já preparou pra mim?
Pra que deixar minha alma confundida se Deus já falou o Sim, e Sua palavra não volta atrás?
Por que olhar as circunstâncias? Não vivo por elas, vivo pela fé e a fé remove montanhas e faz o impossivel acontecer.
Não se turbe coração, não se abata, minha'lma, crede somente em Deus, pois ainda O louvarei.

terça-feira, 20 de setembro de 2016

"Retroceder nunca, render-se jamais"

Existe um momento na nossa caminhada, que passamos por caminhos tão tortuosos, que nos causam náuseas; tão esburacados que nos machucam os pés; tão cheios de altos e baixos que cansam nossos passos a ponto de fazer-nos repensar: "Será mesmo este o caminho certo?!"
É um sol escaldante seguido de densa escuridão.
Nunca se viu a luz e as trevas tão de perto e ao mesmo tempo tão distantes.
Falta ar, sobra cansaço.
A pouca água mais engasga que refrigera.
As sombras são tão espaçadas que fico pensando, por que não trouxe sementes pra ir plantando pelo caminho?! Quem fizesse esse caminho um dia, poderia desfrutar de um pouco mais de sombra que eu pude encontrar...
O vento quando sopra, traz consigo uma poeira que embaça a visão, atrapalha meus reflexos e me perco em meus lamentos.
Mas é nessa caminhada que aprendo a dar valor a tudo àquilo que ainda tenho.
Mesmo cansada, tenho um corpo capaz de me levar a um destino. Pés capazes de andar e parar a um comando do meu cérebro.
Mãos sujeitas ao meu corpo.
Olhos que podem ver e, uma mente sã que pode ponderar se devo prosseguir, parar ou voltar atrás.
Existe escolha. Eu tenho opções. E como murmurar não é melhor decisão, logo passo a contá-las.
Desanimar e esperar que o suprimento acabe, e que o sol escaldante me adoeça de exaustão, também não pode ser o melhor a seguir.
Voltar atrás àquilo que conheço, de onde me cansei e decidi sair, também não me revela um bom caminho a trilhar.
E o que me resta?!
Ir adiante... Seguir em frente. É avante que se chega a um lugar.
Talvez demore! Quem sabe não?!
O certo é, que ao chegar encontrarei descanso para o meu corpo, refrigério para minha alma e paz para o meu espírito

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Pesquisar este blog