quarta-feira, 14 de junho de 2017

Lição 03 : Profetas Menores - Amós



Autor: Amós 1:1 identifica o autor desse livro como sendo o profeta Amós.
Data: Seu livro foi escrito aproximadamente em 760 a.C.
Escreveu para: Profetizou para o Reino Norte (Israel), 40 anos antes do cativeiro Assírio.
Contemporâneos: Profetizou na mesma época que Jonas e Oséias (no reino Norte - Israel) e Isaías e Miquéias (no reino Sul - Judá)

“Certamente, o SENHOR Deus não fará coisa alguma, sem primeiro revelar o seu segredo aos seus servos, os profetas." (Amós, 3:7)

1 – Introdução:

Amós é um pastor de ovelhas, boiadeiro e agricultor de figos na aldeia judaica de Tecoa, quando Deus o chama. A missão de Amós foi direcionada para o seu vizinho do norte, Israel. Suas mensagens de iminente ruína e cativeiro para a nação por causa de seus pecados foram amplamente ignoradas, porque estavam vivendo os melhores tempos desde os dias de Salomão, quanto à sua expansão territorial, à paz política e sua prosperidade nacional. No entanto, o povo se afundava na idolatria, na imoralidade e opressão aos pobres, o que muito desagradava a Deus.
O ministério de Amós ocorreu durante o reinado de Jeroboão II em Israel e Uzias em Judá.
Seu nome do hebraico significa “carregador de fardos”.
O profeta Amós é reconhecidamente um profeta visionário. Ele via suas mensagens a respeito de Israel, o reino norte. Profetizou durante os dois anos que antecederam o terremoto. Algo que a arqueologia apresenta evidencias e Zacaria, depois de 200 anos, faz mensão em seu livro (Zc,14:5), fornecendo mais indício da enormidade da catástrofe.

2 - As Visões:

1. Visão de desolação causada por gafanhotos (Am, 7:1-3) - O profeta intercede e Deus adia o julgamento.

2. Visão de fogo destrutivo (Am, 7: 4-6) - Amós novamente intercede e Deus adia o julgamento.

3. Visão do prumo. (Am, 7: 7-9) - Deus testará Israel com um prumo; não há mais desculpa para Israel. Desta vez Amós não intercede mais.

4. Visão do cesto de frutas. (Am, 8 :1-3) - Indicando que o fim de Israel está próximo. O país já esta maduro para o julgamento. Amós também não intercede mais.

5. Visão do Templo. (Am, 9:1) - O próprio Deus volta-se contra o local no qual se lhe presta culto. É porque se tornou um lugar de culto sem sentido.

Amós não intercede na terceira visão em diante porque não se trata dos agricultores mais, que já eram oprimidos pelo reino, e sim do povo urbano.

O livro termina com uma mensagem de que, apesar de Deus castigar a Israel, Deus irá restaurar a nação, quando ela se voltar a Deus.


3 – A Mensagem Contemporânea

Ao lermos o livro de Amós, podemos observar que a conduta do povo israelita não é muito diferente da sociedade em que vivemos hoje. Podemos começar com a extravagância da alta sociedade, com suas festas, roupas e carros luxuosos, enquanto há pessoas que não tem o que comer. Pessoas prejudicam outras por estarem numa posição superior. Outros em busca de lucros em seus negócios exploram sem escrúpulos seus empregados, parentes, irmãos e vizinhos. Hoje existe a auto-suficiência, um viver sem a ajuda de Deus. Vemos também nos países onde existem guerras pessoas são torturadas sem piedade. É tão comum as promessas não serem cumpridas principalmente dos nossos governantes.
Todas essas praticas são resultado de uma religião formalista, a maioria das pessoas diz ser cristãs, mas só o são dentro das quatro paredes do templo. Oferecem seu culto, fazem suas orações, cantam, mas não passa disso. O que Deus quer é misericórdia e não sacrifícios.

4 - Cumprimento de Amós ante o NT:

A mensagem de Amós é vista mais claramente nos ensinos de Jesus e na epistola de Tiago. Ambos aplicaram a mensagem do profeta, mostrando que a verdadeira adoração a Deus não é observância meramente formal da liturgia religiosa: é o "ouvir" e o "praticar" a vontade de Deus, é o tratamento justo e reto ao próximo (Mt 7.15-27; 23; Tg 2).
Além disso, tanto Amós quanto Tiago, enfatizam o princípio de que "a religião verdadeira exige comportamento correto". Finalmente, Tiago cita Am 9.11,12 no concilio de Jerusalém (At 15.16-18), onde inclui os gentios na igreja.

5 - Conclusão:

 Às vezes pensamos que somos um "apenas"! Somos apenas um vendedor, apenas um agricultor, apenas uma dona de casa. Amós seria considerado um "apenas". Ele não era um profeta, um sacerdote ou um filho de um dos dois. Ele era apenas um pastor, um pequeno empresário em Judá. Quem iria escutá-lo? No entanto, ao invés de inventar desculpas, Amós obedeceu e tornou-se a voz poderosa de Deus para mudança.

Deus tem usado vários "apenas" como pastores, carpinteiros e pescadores em toda a Bíblia. Independente do que você seja nesta vida, Deus pode usar você. Amós não era muito. Ele era um "apenas". "Apenas" um servo de Deus. É bom ser um "apenas" de Deus.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Pesquisar este blog