domingo, 27 de maio de 2012

Palavras que Escravizam.

O que é a mentira?
É algo inventado a fim de esconder um fato que lhe causa vergonha, medo ou arrependimento.
No entanto, ela é uma faca de dois gumes.
Nenhuma mentira é mantida por si só, ela terá que puxar outras para se afirmar, logo, se tornará uma bola de neve e sem volta.
A primeira vez que alguém mente, dói, incomoda, machuca. A pessoa se sente culpada e se torna escrava daquela fala, tentando a todo custo mantê-la com medo da verdade vir à tona.
No entanto, à medida que ela precisa ser reafirmada, vai se tornando mais fácil, menos dolorosa e sem culpa.
Assim, ela se torna um sofisma ( mentira dita tantas vezes que é assimilada, pelo inventor, como verdade).
Por isso se faz tão fácil de outras pessoas acreditarem, pois a mentira envolveu o inventor de tal forma, que ele próprio já não sabe o que foi inventado e o que de fato aconteceu.
No entanto, a pessoa que se deixa tornar um mentiroso, vicia-se pela mentira, que já sai de forma tão natural, que ela não consegue mais dominar seus próprios lábios.
Acho que é por isso que o diabo é conhecido como o pai da mentira, porque ele forma, com categoria, adeptos ao seu carácter e os torna seus filhos.
O ruim disso tudo, é que mesmo a pessoa lutando contra essa atitude e querendo mudar, sua palavra dificilmente terá o mesmo peso, crédito e autoridade, pois a mentira consegue desconstruir toda imagem perante os outros.
Por isso, pense bem antes de mentir, pois pode ser a primeira de muitas que o levará ao aprisionamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Pesquisar este blog