sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Abuso


Numa sociedade onde os pais se orgulham de postar vídeos de suas filhas dançando "até o chão", de vesti-las como mini-mulheres adultas, e de permitirem, toda e qualquer, visualização de imagens inadequadas à sua idade, não é de se admirar o número de adolescentes que possuem vida sexual ativa, e de gravidez indesejada.
Na minha época, uma menina de 12 a 13 anos, era vista como adolescente, ainda que madura em alguns aspectos. Mas hoje, são vistas como mulheres, literalmente.
Não se respeita a idade emocional e nem física destas meninas, e muitas delas, tem a cabeça feita pela atual sociedade promíscua e depravada.
Hoje, uma menina para ser aceita no grupo, precisa ingressar na vida sexual cedo, ou será taxada de careta e anti-popular.
Às vezes, o que elas procuram, é apenas um pouco de atenção, o que não encontram em casa. Ou simplesmente, aceitação, elevação da auto-estima; Pois muitas delas, sentem-se feias, gordas e desajeitadas, coisas que ouvem dos próprios pais e até mesmo dos  meios de comunicação, por estarem fora do "padrão".
a toda hora ouço pessoas mais velhas criticando o modo de falar e relacionar dos adolescentes, mas não vejo ninguém querendo ensinar como devem agir e se proteger deste século amoral.
É fácil criticar o feio, o difícil, é se responsabilizar em torná-lo bonito.
O abuso está mais perto do que você imagina e muito mais rotineiro do que se espera. Inda mais com a internet e celulares hoje.
Fique esperto, e passe a desconfiar de certas situações que acontecem dentro da sua casa, por que para seu filho(a) ser abusado(a) hoje, ele(a) nem precisa sair de casa.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Pesquisar este blog