segunda-feira, 11 de junho de 2012

Aparências...

Existem pessoas que se mostram o contrário do que são.
Talvez tenham medo de não serem aceitas, e se mascaram tornando-se igual a um grupo ou até mesmo aos parâmetros da sociedade.
É mais fácil ser igual a maioria, ou pelo menos parecer.
Manter posições e revelar conceitos, às vezes é complicado.
Ninguém se sente à vontade ao lado de uma pessoa "diferente".
Critérios, bons costumes, moral, são coisas marginalizadas, caretas, antiquadas.
O conceito agora é globalizar-se...
Tornar-se igual ao todo. Aceitar novas teorias. Não se manifestar oponente.
Na verdade pensam:
Se posso ser aceito fingindo ser igual, por que eu me isolaria por princípios que o mundo não dá valor?!
A questão, é que se esquecem que Deus  nos criou diferentes por um propósito.
Nossa individualidade é a nossa marca.
A maneira como nos portamos, pensamos e posicionamos, é o que nos torna exclusivo, especial.
O inferno se levantou contra esta geração a fim de homogenizá-la.
Quebrando princípios, ridicularizando o certo e exaltando as máscaras.
Todos querem ser quem não é.
Se escondem por trás de mentiras e se expõem a corrupção de caráter, tornando-os vulneráveis ao medo e a frustração.
Para estas pessoas, tenho algo a dizer:
Deus teve tanto trabalho para escolher sua família, o lugar onde você nasceria e suas habilidades e feições. Trabalhou arduamente para lapidar seu caráter e fazê-lo como é...
Será mesmo que vale à pena abrir mão disso para agradar pessoas que nem se importa com você?!
Eu tenho absoluta certeza que não.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Pesquisar este blog