terça-feira, 6 de março de 2012

Quem sou eu?!

Quem vê meu rosto não enxerga o meu coração.
Quem percebe meu sorriso não é capaz de contemplar minhas lágrimas.
Quem escuta minha voz não é capaz de ouvir minha alma.
Quem olha minha vida não vê como vivo, acordo e adormeço...
Todo aquele que me julga não tem o poder de me ajudar.
O que me critica, nem soube resolver seus próprios problemas e se limita a observar a vida alheia.
Minhas motivações, meus anseios, o interior cheio de boas intenções, minha mente aberta para o aprender.... isso ninguém percebe, ninguém enxerga, ninguém quer vê.
O mundo, as circusntâncias e o pesar da vida, tornaram as pessoas superficiais, egoistas e sem misericórdia alguma.
Lamento também ter me submergido neste mar...
Suas águas claras superficiais, não nos revelam a escuridão de suas profundezas, suas pedras e correntezas, capazes de nos tirar os pés do chão e nos levar para a turbulência do alto mar.
Lá, sufocada, cansada e quase sucumbindo, descubro que meus olhos são limitados, e que o tempo ainda é capaz de embaçar a imperfeita visão, tornando-a mais restrita.
É lá também que percebi que sou igual a todo mundo: não enxergo, não contemplo, não ouço, não vejo, julgo e critico com muita facilidade, resolvendo a vida dos outros com uma habilidade que não sou capaz de resolver a minha, colocando-me num trono de justiça, reinvidicando e decretando o que eu acho, quero e admito.
Desta maneira, entendo que quando me levanto pra criticar o próximo, ergo-me para criticar a mim mesmo, pois enxergo nele o meu erro, a minha fraqueza e o meu pecado.
Quem vê meu rosto enxerga o meu coração.
Quem percebe meu sorriso é capaz de contemplar minhas lágrimas.
Quem escuta minha voz é capaz de ouvir minha alma.
Quem olha minha vida vê como vivo, acordo e adormeço...
Se Ele me julga Ele tem poder de me ajudar.
Ele sabe resolver meus problemas e não se limita a observar a minha vida.
Minhas motivações, meus anseios, o interior cheio de boas intenções, minha mente aberta para o aprender.... isso Ele percebe, Ele enxerga, Ele vê. Este é Deus! O Deus dos meus pais, o meu Deus, o Deus da minha familia!
Paráfrase do tio Dimas sobre as minhas palavras.
Amei...

domingo, 4 de março de 2012

Vida, caminhos, comparações...

A vida é uma constante aprendizagem.
Quando achamos que sabemos o suficiente, surge circunstâncias capazes de jogar por terra toda a nossa "sabedoria" e nos revelar a ignorância do nosso saber.
É uma jornada sem volta, com curvas longínquas capazes de tombar qualquer carga de conhecimento e estilhaçar toda blindagem do entender.
São altos e baixos de contentamento.
Estradas capazes de descalibrar as rodas do orgulho, e desalinhar todo comando de auto-suficiência.
São pedras de dúvidas, buracos de insatisfações, deslizamentos de fracassos e precipícios de medo capazes de nos levar a queda.
Ouvi dizer que "fé é pisar no primeiro degrau sem saber onde a escada irá nos levar."
É como andar no escuro sem medo do que irá acontecer...
Fácil?! Nem um pouco.
Impossível?! Talvez para alguns... àqueles que não estão dispostos a tentar.
Enfrentar uma viagem sem endereço certo, GPS e com uma inexperiente habilitação, pode causar alguns sustos, certos constrangimentos  e muitos atrasos.
Quem sabe não me convenço de convidar um certo motorista para pegar o volante da minha vida, e me conduzir ao lugar que devo ir?!
Melhor... Ao lugar que Ele sabe ser o melhor pra mim!


Loading...

Pesquisar este blog